O risco de câncer em pacientes com gordura no fígado aumenta conforme o sexo

1312

Voltar

Estudo comprova que a gordura no fígado (esteatose) está associada a um risco maior de desenvolvimento de câncer no fígado, câncer colorretal nos homens e câncer de mama nas mulheres.

Os pesquisadores seguiram 25.947 pacientes durante 7,5 anos em média, entre 1 de setembro de 2004 e 31 de dezembro de 2015, entre os quais 8.721 tinham gordura no fígado (esteatose não alcoólica – NAFLD) objetivando identificar as taxas de incidência de vários tipos de câncer que os pacientes com gordura no fígado poderiam vir a desenvolver.

Durante os 7,5 anos de seguimento dos pacientes, dos 8.721 com gordura no fígado 440 desenvolveram algum tipo de câncer e entre os 17.226 pacientes sem gordura no fígado 643 desenvolveram algum tipo de câncer.

O resultado mostra que entre os pacientes com gordura no fígado 0,50% desenvolveram câncer contra 0,37% entre os pacientes sem gordura no fígado durante os 7,5 anos do estudio. A possibilidade de um paciente com gordura no fígado desenvolver algum tipo de câncer é 35% maior que entre pacientes sem gordura no fígado.

O risco de desenvolver câncer de fígado foi quase três vezes maior entre os pacientes com gordura no fígado em comparação aos pacientes sem gordura no fígado.

O risco entre homens com gordura no fígado de desenvolver câncer de fígado foi duas vezes maior (103%) quando comparado a homens sem gordura no fígado.

O risco entre mulheres com gordura no fígado de desenvolver câncer de mama foi quase duas vezes maior (80%) quando comparado a mulheres sem gordura no fígado.

Concluem os autores que a gordura no fígado (esteatose não alcoólica – NAFL câncer de fígado e câncer colorretal em homens e câncer de mama em mulheres, especialmente entre aqueles com alto índice de fibrose ocasionado pela gordura no fígado e um resultado elevado no FIB-4, o que corresponde a resultados de estudos anteriores.

MEU COMENTÁRIO

A gordura no fígado (esteatose) é a nova epidemia mundial que ataca o fígado. Ainda é controverso o porquê uma pessoa desenvolve gordura no fígado, sendo evidente que obesidade, sedentarismo e alimentação inadequada são fatores que na maioria dos casos provocam a doença.

Ainda não existem medicamentos para tratar a gordura no fígado, dependendo do próprio individuo cuidar dessa gordura para que não progrida para uma cirrose ou câncer de fígado e até para a eliminar. Aprenda como na seção ESTEATOSE desta página, em http://www.hepato.com/category/esteatose-gordura-no-figado/

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:  Risk for specific cancers increases based on sex of patients with fatty liver Gi-Ae Kim, Han Chu Lee’Correspondence information about the author Han Chu LeeEmail the author Han Chu Lee, Jaewon Choe’Correspondence information about the author Jaewon ChoeEmail the author Jaewon Choe, Min-Ju Kim, Min Jung Lee, Hye-Sook Chang, In Young Bae, Hong-Kyu Kim, Jihyun An, Ju Hyun Shim, Kang Mo Kim, Young-Suk LimJournal of Hepatology – January 2018 Volume 68, Issue 1, Pages 140–146

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar