28 de julho Dia Mundial da Hepatite – Transformando o tratamento para a hepatite C

277

Voltar

# –  The Lancet

28 de julho é o Dia Mundial da Hepatite, que este ano é comemorado por uma série de eventos em Ulaanbaatar, na Mongólia, onde grandes progressos foram feitos na ampliação do teste e tratamento da hepatite, oferecendo um modelo a ser seguido por outros países. Globalmente, o objetivo do dia é apoiar os serviços de prevenção, teste, tratamento e assistência da hepatite, demonstrar as melhores práticas e desenvolver parcerias e financiamento. Em 2015, 71 milhões de pessoas foram estimadas pela OMS para ter infecção crônica por hepatite C.

Como parte dos eventos do Dia Mundial da Hepatite, em 26 de julho, a OMS divulgou novas diretrizes para o atendimento e tratamento de pessoas com infecção por hepatite C, atualizando suas recomendações de 2016. As novas diretrizes recomendam fortemente o oferecimento de tratamento a todas as pessoas com 12 anos ou mais (exceto mulheres grávidas) que tenham infecção crônica por hepatite C, independentemente do estágio da doença. Os esquemas de tratamento que podem curar todos os seis principais subtipos de infecção por hepatite C são recomendados, incluindo o uso de antivirais de ação direta, que estão disponíveis desde 2016. Essas novas diretrizes “tratar todos” eliminam a necessidade de genotipagem para determinar o melhor tratamento para a estirpe específica do vírus, simplifique o tratamento e permita a mudança de tarefas, para que os profissionais de saúde não especializados possam prestar cuidados.

Também é nova a orientação sobre o tratamento de adolescentes e crianças com mais de 12 anos. Dois regimes antivirais de ação direta específicos são recomendados para aqueles com idade entre 12 e 17 anos, com antivirais de ação direta pangenotípos recomendados para aqueles com 18 anos ou mais. Em crianças menores de 12 anos com infecção crônica por hepatite C, o tratamento não é recomendado, embora as diretrizes reconheçam que a evidência aqui é ruim. Os ensaios estão em curso neste grupo etário.

A contínua redução de preços dos antivirais de ação direta significa que a implantação do tratamento para todos pode ser rentável, ao mesmo tempo em que reduz as mortes, previne o desenvolvimento do câncer de fígado e reduz as novas taxas de infecção. É justo dizer que o desenvolvimento e o sucesso dos antivirais de ação direta estão transformando o tratamento da hepatite C.

# – Publicado em 27 de julho por The Lancet – Transforming treatment for hepatitis C – The Lancet – Volume 392, No. 10144, p254, 28 July 2018

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar