Total de tratamentos para hepatite C em 2017 e 2010 – Comparativo estado por estado

322

Voltar

Números mostram a melhor fotografia de uma situação. Analisamos o número de tratamentos em 2017 recebidos por cada estado do Brasil e dividimos pela população, com isso obtivemos a possibilidade de tratamento em cada estado, verificando os diversos “Brasil’s” que existem em nosso país.  O mesmo analise realizamos em 2010, permitindo agora ver que estados estão melhor e quais continuam em situação ruim em relação a oferta de tratamentos.

Uma comparação entre a possibilidade de acesso ao tratamento da hepatite C em cada estado mostra que ficou pior nos estados do Amapá, Pará e Piauí e ficam com as melhores possibilidades de um infectado receber o tratamento os estados de Rio Grande do Sul, Acre, São Paulo e Santa Catarina, esses quatro estados merecem nossos parabéns pelo trabalho que as coordenações estão desempenhando.

Vamos aos números.

Tratamentos para hepatite C em 2017 e possibilidades de acesso em cada estado conforme o número de tratamentos comparados com a população do estado

Estado

 

Tratamentos

distribuídos

População do Estado % da população do Brasil

Acesso ao tratamento na população

Acre 214 869.265 0,4% 4.062
Alagoas 115 3.322.820 1,6% 28.894
Amapá 43 829.494 0,4% 19.290
Amazonas 273 4.080.611 1,9% 14.947
Bahia 877 14.812.617 7,4% 16.890
Ceará 186 9.075.649 4,4% 40.793
Distrito Federal 280 2.974.703 1,4% 10.623
Espírito Santo 259 3.972.388 1,9% 15.337
Goiás 470 6.921.161 3,2% 14.725
Maranhão 160 7.035.055 3,4% 43.969
Mato Grosso 181 3.441.998 1,6% 19.016
Mato Grosso do Sul 206 2.748.023 1,3% 13.340
Minas Gerais 1307 21.040.662 10,2% 16.098
Pará 191 8.513.497 4,0% 44.573
Paraíba 100 3.996.496 1,9% 39.964
Paraná 1.309 11.348.937 5,5% 8.670
Pernambuco 480 9.496.294 4,6% 19.783
Piauí 82 3.264.531 1,6% 39.811
Rio de Janeiro 2.298 17.159.960 8,1% 7.467
Rio Grande do Norte 169 3.479.010 1,7% 20.585
Rio Grande do Sul 4.827 11.329.605 5,5% 2.347
Rondônia 146 1.757.589 0,9% 12.038
Roraima 43 576.568 0,2% 13.408
Santa Catarina 1.325 7.075.494 3,4% 5.340
São Paulo 10.358 45.538.936 22,1% 4.396
Sergipe 60 2.278.308 1,1% 37.971
Tocantins 29 1.555.229 0,7% 53.628
TOTAL 25.988 208.494.900

 

100% 8.023

Grade de distribuição de medicamentos :  http://www.aids.gov.br/pt-br/publico-geral/o-que-sao-hepatites/tratamento-para-hepatites-virais


 

Tratamentos para hepatite C em 2010 e possibilidades de acesso em cada estado conforme o número de tratamentos comparados com a população do estado

Estado

Tratamentos

distribuídos

População do Estado

Acesso ao tratamento na população

Acre 306 732.793 2.394
Alagoas 57 3.120.922 54.753
Amapá 45 668.689 14.859
Amazonas 66 3.480.937 52.741
Bahia 241 14.021.432 58.180
Ceará 92 8.448.055 91.832
Distrito Federal 85 2.562.963 30.152
Espírito Santo 78 3.512.672 45.034
Goiás 215 6.004.445 27.925
Maranhão 71 6.569.683 92.530
Mato Grosso 136 3.033.991 22.308
Mato Grosso do Sul 84 2.449.341 29.158
Minas Gerais 566 19.595.309 34.620
Pará 184 7.588.078 41.239
Paraíba 81 3.766.834 46.504
Paraná 405 10.439.601 25.776
Pernambuco 264 8.796.032 33.318
Piauí 91 3.119.015 34.274
Rio de Janeiro 476 15.993.583 33.600
Rio Grande do Norte 41 3.168.133 77.271
Rio Grande do Sul 1.647 10.695.532 6.493
Rondônia 5 1.560.501 312.100
Roraima 10 451.227 45.122
Santa Catarina 408 6.249.682 15.317
São Paulo 5.531 41.252.160 7.458
Sergipe 23 2.068.031 89.914
Tocantins 15 1.383.453 92.230
TOTAL 11.223 190.732.694 16.994

Dados do Censo 2010 publicados no Diário Oficial da União do dia 04/11/2010. Disponível em http://www.censo2010.ibge.gov.br/dados_divulgados/index.php   –  Distribuição de medicamentos (na época) em http://www.aids.gov.br/pagina/medicamentos-para-hepatites#grades (Não mais disponibilizada na internet)

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

 

Compartilhar