O que é necessário saber ao ser diagnosticado com hepatite C

274

Voltar

Não é nada agradável receber a notícia que você está com hepatite C, isso pode ser chocante e deixar você confuso já que nunca se sentiu doente ou teve qualquer sintoma, não tendo ideia de como pode estar infectado.

Mas respire fundo. A hepatite C é uma doença grave e preocupante que ataca o fígado, mas saiba que atualmente existem opções de tratamento muito eficazes, que em poucas semanas conseguem a cura.

Também é importante saber que você não está sozinho nessa experiência. A Organização Mundial da Saúde estima que no mundo 71 milhões de pessoas vivem com esta doença e a maioria ainda não sabem que estão doentes.

É natural ter muitas perguntas sobre o que a hepatite C significa para sua saúde e sua vida e o que esperar após o diagnóstico.

A hepatite C é uma infecção ocasionada por um vírus que inflama o fígado. É chamada de assassina silenciosa porque raramente apresenta sintomas logo após o contágio.

É provável que você tenha sido diagnosticado ao realizar um teste de anticorpos (Anti-HCV), hoje em dia é muito comum ser feito de forma rápida, com uma gota de sangue tirada da ponta do dedo. Mas um resultado positivo não indica que você está infectado, por enquanto o resultado somente indica que em algum momento da sua vida você teve contato com o vírus da hepatite C.

Neste ponto é obrigatório realizar um novo teste, chamado de PCR do RNA, conhecido também como carga viral, com o qual vai se confirmar se a infecção está ativa. Em aproximadamente 30% dos casos o resultado será indetectável e você não estará infectado coma  hepatite C.

Mas como em umas 70% das pessoas o teste confirmatório do vírus vai dar detectável, a infecção está ativa e progredindo a ocasionar inflação no fígado, desenvolvendo fibroses e se não tratando evoluindo para cirrose e câncer de fígado.

Então neste ponto é necessário tratar a hepatite C, caso contrário os muitos trabalhos que faz o fígado com tudo o que você come, bebe ou até respira vai ser metabolizado de forma deficiente, prejudicando a produção de proteínas, filtrando deficientemente o sangue e não conseguindo fornecer tudo aquilo que o organismo necessita para funcionar de boa forma.

Como e onde tratar a hepatite C

No Brasil o tratamento é gratuito. Todos os infectados, com qualquer grau de dano no fígado recebem tratamento.

O tratamento, no Brasil, pode ser feito no SUS – Sistema Público de Saúde, ou por médicos particulares, inclusive médicos de planos de saúde.  Qualquer médico capacitado pode indicar o tratamento sendo o paciente é que vai solicitar nas farmácias de alto custo o medicamento necessário.

Diversos exames são necessários antes do tratamento, todos eles estão explicados no Protocolo de Tratamento que o médico obrigatoriamente deve seguir.  O Protocolo de Tratamento é encontrado na página  http://www.aids.gov.br/system/tdf/pub/2016/64644/protocolo_de_hepatite_c_2019.pdf?file=1&type=node&id=64644&force=1

Os exames obrigatórios antes do tratamento são importantes para se conhecer o estado do fígado do paciente. Aqueles com maior danos no fígado, já com cirrose correm riscos de terem complicações e, portanto, esses deverão receber atendimento por médicos altamente capacitados, em geral são médicos hepatologistas e precisarão por acompanhamento a longo prazo após o tratamento.

O tratamento é simples, com comprimidos de ingestão oral, com mínimos ou nenhum efeito colateral, todos conseguem completar o tratamento que dependendo do caso é realizado em oito ou doze semanas. Em poucos casos o tratamento poderá chegar a ser de vinte e quatro semanas.

Estudos mostram que na maioria dos infectados a taxa de cura é de 98% a 99% dos infectados. Poucos, em especial os com cirrose, é que a possibilidade de cura fica um pouco menor, mas sempre acima de 90%.

Cuidado com os medicamentos, vitaminas ervas e suplementos

Alguns medicamentos, vitaminas, ervas e suplementos que você pode estar usando, incluindo alguns muito comuns, podem interferir com o tratamento, por isso é importante que você informe o seu médico sobre todos os outros medicamentos que estiver tomando. O médico vai checar na página   https://www.hep-druginteractions.org/   as possíveis interações medicamentosas dos remédios que você está tomado e com isso indicar o melhor tratamento da hepatite C.

Vivendo com hepatite C

A hepatite C é uma doença transmitida pelo sangue, por isso é perfeitamente seguro compartilhar uma bebida ou beijar alguém. Você não pode transmitir a infecção dessa maneira.

Para evitar infectar outra pessoa, é recomendável seguir o seguinte:

Não compartilhe escovas de dentes ou lâminas de barbear com outras pessoas.

Não use drogas intravenosas.

Use camisinha durante a relação sexual.

Evite sexo durante a menstruação.

Se você tem hepatite C, também é importante evitar sobrecarregar o fígado com drogas e álcool.

Não há uma dieta específica para hepatite C, mas é bom manter uma dieta saudável para manter o funcionamento do fígado tão bem quanto possível.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar