MUITO IMPORTANTE – Depois de curar a hepatite C é necessário o médico continuar monitorando os pacientes

877

Voltar

Após o triunfo recente na cura do vírus da hepatite C, os profissionais da saúde agora devem diagnosticar doenças hepáticas prevalentes entre os infectados tratados, doenças que podem persistir mesmo entre pacientes que fizeram a cura da hepatite.

A cura da hepatite C pode impedir o desenvolvimento ou progressão da doença hepática avançada.

No entanto, estudos recentes mostraram que a doença hepática, particularmente a doença hepática gordurosa não alcoólica (esteatose), pode persistir entre os pacientes, mesmo depois de submetidos ao tratamento medicamentoso da hepatite C.

Um estudo publicado no ano passado no “World Journal of Gastroenterology” mostrou que o fígado gordo estava presente em mais de 47% dos pacientes que haviam curado a hepatite C.

A doença hepática gordurosa não alcoólica ocorre com mais frequência em pessoas com alto nível de açúcar no sangue, obesidade ou colesterol alto sendo a doença hepática crônica mais comum na maioria dos países.

Embora os novos medicamentos possam efetivamente erradicar a hepatite C em muitos pacientes, a doença hepática permanece e os indivíduos ainda precisam de monitoramento contínuo da doença hepática gordurosa não alcoólica (esteatose) especialmente naqueles que no momento do tratamento apresentavam elevado grado de fibrose ou já com cirrose.

Fonte: Fatty liver in hepatitis C patients post-sustained virological response with direct-acting antivirals – Mazen Noureddin, Micaela M Wong, Tsuyoshi Todo, Shelly C Lu, Arun J Sanyal, and Edward A Mena – World J Gastroenterol. 2018 Mar 21; 24(11): 1269–1277.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar