Primeira reivindicação nas hepatites atendida pelo governo

242

Voltar

No mês de janeiro as associações de pacientes reunidas na AIGA – Aliança Independente dos Grupos de Apoio e do MBHV – Movimento Brasileiro das Hepatites Virais emitiram uma carta de apoio ao Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, parabenizando pelo trabalho desempenhado em 2019.

Na mesma, também, incluíamos cinco reivindicações. A primeira delas está sendo cumprida. É referente a podermos realizar o controle social sobre a distribuição dos medicamentos para tratamento das hepatites B e C.

O Painel das Hepatites Virais está disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/publico-geral/hv/o-que-sao-hepatites/tratamento-para-hepatites-virais

Nele será possível acompanhar o quantitativo de medicamentos distribuídos pelo Ministério da Saúde aos estados, além do número atualizado de pessoas em tratamento contra os agravos, que será atualizado trimestralmente.

O desenvolvimento de um instrumento que possibilita a atualização sistemática das informações inerentes a distribuição dos medicamentos para hepatites virais é um objetivo da atual gestão, no intuito de dar transparência às ações, bem como manter uma comunicação clara com a sociedade civil organizada e com as demais esferas de gestão do SUS.

A informação é um excelente medicamento!

O Ministério da Saúde demostra eficiência na comunicação, nos preparativos contra o coronavírus. O que tem feito o Ministério da Saúde é um bom exemplo administrativo de enfrentamento do problema. Entrevistas diárias do ministro e do secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber com estatísticas sobre o acompanhamento e publicidade das ações de prevenção e tratamento merecem aplausos.

Desejamos, e lutaremos para tal, para que as hepatites virais também recebam essa mesma eficiência na comunicação, com campanhas de informação e divulgação que alcancem toda a população.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

 

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
Acesso livre: Este artigo é distribuído sob os termos da Licença Internacional Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 4.0 ( 
http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/ ), que permite qualquer uso, distribuição e reprodução não comercial em qualquer meio, desde que você dê o crédito apropriado ao (s) autor (es) original (is) e cite à fonte WWW.HEPATO.COM  e indique se foram feitas alterações.

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar