Estudo mostra que Mavyret® poderá ser uma opção de retratamento de não respondedores aos medicamentos orais livres de interferon

300

Voltar

Acaba de ser publicado na “Hepatology” a segunda parte dos resultados do estudo MAGELLAN-1 mostrando que o Mavyret® (glecaprevir / pibrentasvir) poderá vir a ser uma opção para alguns infectados que não tiveram sucesso ao serem tratados com os medicamentos de ação direta livres de interferon.

Cabe esclarecer que ainda nenhuma agencia reguladora em qualquer país do mundo todavia aprovou esta opção de retratamento, sendo pelo momento a publicação dos dados do estudo. Por tanto, o seu uso seria “off label”.

O estudo foi realizado em pacientes não respondedores infectados com os genótipos 1 e 4 da hepatite C. Mavyret® é um medicamento da Abbvie que inclui duas drogas, glecaprevir um inibidor da protease e pibrentasvir um inibidor da fração NS5A do vírus.

O estudo foi realizado incluindo 91 pacientes, alguns com cirrose, que tiveram tratamento prévio com medicamentos a base de inibidores de protease NS3 / 4-A ou o inibidor do NS5A.

Oitenta e sete pacientes estavam infectados com o genótipo 1, 44 pacientes receberam 12 semanas de tratamento e 47 receberam 16 semanas de tratamento.

A cura foi obtida por 89% dos pacientes tratados durante 12 semanas e por 91% dos tratados por 16 semanas.

Todos os pacientes que no tratamento anterior utilizaram medicamentos que incluíam apenas os inibidores de protease NS3 / 4-A obtiveram a cura.

Os pacientes que no tratamento anterior utilizaram medicamentos que incluíam apenas inibidores de NS5A apresentaram cura de 88% no grupo tratado por 12 semanas e de 94% no grupo tratado por 16 semanas.

Já os pacientes que no tratamento anterior receberam medicamentos com os inibidores de NS3 / 4A e NS5A apresentaram as menores taxas de cura, sendo de 79% no grupo tratado por 12 semanas e de 81% no grupo tratado por 16 semanas.

Concluem os pesquisadores que 16 semanas de tratamento com Mavyret® (glecaprevir / pibrentasvir) atingiram uma alta taxa de resposta terapêutica em pacientes infectados com o genótipo 1 não respondedores a um tratamento anterior realizado com medicamentos contendo inibidores de NS5A ou inibidores de protease NS3.

MEUS COMENTÁRIOS

1 – Este são resultados de um estudo feito com 91 pacientes e ainda não foi aprovado pelas agências reguladoras.

2 – Mavyret® (glecaprevir / pibrentasvir) já se encontra com solicitação de aprovação na ANVISA para lançamento no Brasil.

3 – EXPLICANDO O QUE SÃO OS MEDICAMENTOS CONTENDO INIBIDORES DE NS5A OU INIBIDORES DE PROTEASE NS3:

Os medicamentos orais livres de interferon para tratamento da hepatite C atuam em diferentes partes da estrutura do vírus. Alguns são inibidores da protease do vírus (NS3), outros são inibidores da polimerase do vírus (NS5-B) e outros atuam inibindo a replicação viral (NS5-A).

Todos os que no nome acabam em PREVIR, como o SIMEPREVIR, PARITAPREVIR, GRAZOPREVIR, GLECAPREVIR E VOXILAPREVIR são os inibidores da protease do vírus (NS3).

Todos os que no nome acabam em ASVIR, como o DACLATASVIR, ELBASVIR, LEDIPASVIR, OMBITASVIR, VELPATASVIR, PIBRENTASVIR E RUZASVIR são os que atuam inibindo a replicação viral (NS5-A)

Os que no nome acabam em BUVIR como o SOFOSBUVIR E DASABUVIR são os inibidores da polimerase do vírus (NS5-B).

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Glecaprevir/Pibrentasvir in Patients with HCV Genotype 1 or 4 and Prior Direct-acting Antiviral Treatment Failure – Fred Poordad, Stanislas Pol, Armen Asatryan, Maria Buti, David Shaw, Christophe Hézode, Franco Felizarta, Robert W Reindollar, Stuart C Gordon, Stephen Pianko, Michael W Fried, David E Bernstein, Joel Gallant, Chih-Wei Lin, Yang Lei, Teresa I Ng, Preethi Krishnan, Sarah Kopecky-Bromberg, Jens Kort, Federico Mensa – Hepatology – DOI: 10.1002/hep.29671

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.


Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.


Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM


O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar