Quantidade de tratamentos para hepatite C recebidos em novembro em cada estado – Controle Social

732

Voltar

Durante outubro o ministério da saúde enviou a cada estado os tratamentos para hepatite C a saber:

ESTADO TRATAMENTOS
Acre 73
Alagoãs 59
Amapá 25
Amazonas 97
Bahia 305
Ceará 4
Distrito Federal 119
Espírito Santo 149
Goías 203
Maranhão 55
Mato Grosso 102
Mato Grosso do Sul 102
Minas Gerais 404
Pará 124
Paraíba 59
Paraná 519
Pernambuco 153
Piauí 40
Rio de Janeiro 770
Rio Grande do Norte 74
Rio Grande do Sul 1.649
Rondônia 92
Roraima 23
Santa Catarina 530
São Paulo 1.571
Sergipe 16
Tocantins 15
TOTAL BRASIL 7.332

A distribuição é realizada trimestralmente, assim, da compra realizada, dos 25.000 tratamentos previstos, nesta distribuição já foram distribuídos 7.332. Tratamentos que já estão chegando aos pacientes naqueles estados mais organizados e rápidos na entrega.

As duas novas distribuições deverão acontecer entre janeiro/fevereiro e entre abril/maio.

O ministério só envia aquilo solicitado por cada estado e sempre e quando que as solicitações estejam completas e corretamente preenchidas. Ante qualquer falta ou erro a solicitação é devolvida ao estado.

Uma nova licitação, muito provavelmente incluindo os novos medicamentos que estão em registro na ANVISA deve acontecer em abril e se não todos, pelo menos alguns dos quatro novos medicamentos, dependendo do preço ofertado, estarão sendo incluídos no novo protocolo de tratamento, sendo prevista a distribuição mais ou menos entre julho/agosto do próximo ano, já atendendo todos os graus de fibrose.

Para conhecer quais são os quatro novos medicamentos, acesse http://hepato.com/a_noticias/209_a_noticias_port.php

MEUS COMENTÁRIOS

Uma simples analises, imaginando que todos os tratamentos fossem realizados em 12 semanas (tem tratamentos de 24 semanas, mas não dá para identificar pela distribuição de pílulas) mostra que 18% dos tratamentos utilizam o Viekira© e 82% são realizados com sofosbuvir combinado com daclatasvir ou simeprevir.

728 tratamentos utilizam daclatasvir de 30 mg, muito provavelmente para atender pacientes co-infectados HIV/HCV. Um bom sinal indicando que os co-infectados estão sendo testados e tratados para eliminar a hepatite C. Fico feliz de ver que valeu a pena minha luta pelo projeto de incluir no SICLOM o teste da hepatite C nas 474.000 pessoas com HIV que estão em tratamento antirretroviral.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.


Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.


Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM


O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO


Compartilhar