Cuidando do Fígado

3494

Voltar

O fígado trabalha 24 horas ao dia, sem parar, processando os alimentos, combatendo infecções e filtrando o que se encontra com problemas no sangue. Um indivíduo não pode viver sem o fígado.

Muitas coisas causam danos ao fígado e tende a piorar ao longo do tempo. Não importa a causa, geralmente se desenvolve da mesma maneira. Primeiro, o fígado aumenta de tamanho. Em seguida, aparecem cicatrizes (chamada de fibrose). Com tratamento, é possível curar o fígado, mas se nada for feito ao longo do tempo as cicatrizes tornam-se permanentes (isto é chamado de cirrose) quando então o fígado luta para fazer seu trabalho. Por último ocorre a insuficiência hepática, que é fatal. Isso significa que seu fígado deixou de funcionar ou está a ponto de parar de funcionar.

Sintomas

Em primeiro lugar, a pessoa provavelmente não notará problemas no fígado, geralmente tudo acontece em silencio, sem sintomas. Mas continuando a ser atacado a pele pode sentir comichão e machucar facilmente. Os olhos e pele podem parecer amarelados, condição que os médicos chamam de icterícia. A barriga poderá doer, e a pessoa pode perder o apetite ou sentir-se doente no estômago. As pernas, tornozelos e barriga também podem inchar.

A maioria das doenças hepáticas é crônica. Isso acontece lentamente ao longo dos anos. Mas, às vezes, acontece de forma rápida. Enquanto os sintomas são os mesmos (incluindo icterícia, dor e dor de estômago) a insuficiência hepática aguda leva apenas semanas ou mesmo dias. E pode ser fatal. Um médico deve ser procurado imediatamente quando esses sintomas aparecem.

Causas

Alguns problemas de fígado estão relacionados a doenças e outras condições de saúde. Outros têm a ver com o estilo de vida, com os quais a pessoa pode ter algum controle, como a quantidade de bebidas alcoólicas ingeridas e quanto (ou pouco) pratica exercícios.

Em indivíduos acima do peso as possibilidades de desenvolver uma doença hepática aumentam. O peso extra aumenta a gordura no fígado e as probabilidades do aparecimento da doença hepática gordurosa não alcoólica (esteatose). Na maioria das vezes, esta condição é inofensiva. Mas para algumas pessoas, piora e leva a fibrose, a cirrose, câncer e outros problemas.

Em indivíduos que bebem acima do recomendado o processo do fígado de filtrar o álcool do seu sangue é prejudicado, criando substâncias químicas nocivas. A primeira fase do dano provocado pelo álcool no fígado é o aumento da gordura depositada, é uma condição chamada de fígado gordo alcoólico. Se continuar bebendo, é provável que chegue a uma hepatite alcoólica, cirrose e, eventualmente, insuficiência hepática.

Medicamentos e suplementos às vezes podem causar danos agudos ao fígado, incluindo alguns antibióticos, paracetamol e anti-inflamatórios como o ibuprofeno e o naproxeno. Geralmente, isso acontece apenas quando a pessoa toma uma dose muito alta ou mistura os medicamentos com bebidas alcoólicas ou outros medicamentos.

Cocaína, crack e maconha também causam danos ao fígado. Assim, como vapores de produtos químicos em tinturarias, postos de gasolina, destilarias e indústrias químicas.

Infecções

A hepatite (incluindo as hepatites A, B e C) e outros vírus podem causar danos agudos ou crônicos ao fígado. As chances de contrair hepatite são mais altas ao se compartilhar agulhas e seringas, em relações sexuais desprotegidas, quem faz sexo com muitas pessoas ou vive em áreas onde alimentos ou água não são seguros.

Condições Autoimunes

O sistema imunológico pode atacar partes saudáveis ​​do corpo, incluindo o fígado. Isso acontece na hepatite auto – imune e na cirrose biliar primária. O tratamento para conter a reação do sistema imune pode ajudar.

Colangite esclerosante primária

A colangite esclerosante primária prejudica os canais que transportam a bile do fígado para os intestinos. Ao longo do tempo, pode causar graves danos ao fígado. Assim pode causar a rara síndrome de Budd-Chiari, quando as veias no fígado são bloqueadas. Os cálculos biliares que bloqueiam os canais biliares podem causar icterícia e outros problemas. É mais provável ter cálculos biliares em indivíduos com alguma doença hepática.

Câncer

Diferentes tipos de câncer podem afetar o fígado, embora a maioria se espalhe de outras partes do corpo criando metástases no fígado. As chances de contrair câncer de fígado são maiores quando a pessoa já possui danos causados ​​por doença hepática gordurosa, cirrose, hepatite, insuficiência hepática e outras condições.

Problemas genéticos

Algumas pessoas nascem com condições raras que podem causar doenças hepáticas. Os sintomas podem aparecer quando são bebês ou até os 40 ou 50 anos depois. A deficiência de alfa-1 antitripsina (A1AD) significa que o corpo não faz o suficiente de uma proteína especial que protege contra danos no fígado. A hemocromatose permite a acumulação de ferro demais no fígado. Do mesmo modo, alguém com doença de Wilson depositará muito cobre no fígado

Diagnósticos

O médico começará com uma bateria de exames de sangue para ver como o fígado está funcionando. Pode também incluir a necessidade de exames de ultrassonografia, tomografia computadorizada, elastografia hepática e ressonância magnética para analisá-lo e verificar se há danos.

Parar de beber

Se a doença é leve ou grave, não interessa, o paciente deve parar de ingerir bebidas alcoólicas. Para ajudar a prevenir a doença do fígado, o limite é no máximo de uma bebida por dia para mulheres e duas para homens

Comer bem e praticar exercícios

Para quem está acima do peso, o importante é perder algum peso. Poderá melhorar a saúde do fígado e até mesmo curar alguns tipos de doença hepática em estágio inicial. O exercício regular é ótimo se o peso é ou não um problema. É importante uma dieta equilibrada, com muitos grãos saudáveis, frutas, vegetais e proteínas magras. Deve conter alimentos ricos em fibras evitando alimentos com alto teor de gordura, como alimentos fritos e sal.

Transplante

Para um problema grave como insuficiência hepática, o transplante de fígado pode salvar vidas.

Leer atentamente as etiquetas e bulas dos medicamentos

Pessoas com problemas no fígado, devem consultar o médico antes de tomar qualquer medicamento, suplemento ou vitamina.

Cuidar da saúde

Pessoas com problemas no fígado devem fazer check-ups regularmente, para que o médico realizando exames e testes possa controlar o estado clínico geral. Siga o tratamento recomendado para condições como pressão alta e diabetes que podem piorar os problemas do fígado. Verifique com o médico sobre a necessidade de vacinas, em especial as das hepatites para proteger seu fígado.

Fonte: Recopilação e condensação de diversas informações da literatura médica em publicações cientificas disponíveis em fontes abertas da internet.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar