Estudo japonês indica que a vitamina D reduz o risco de câncer de fígado em 20%

930

Voltar

Neste grande estudo prospectivo, uma maior concentração de vitamina D foi associada com menor risco de câncer total. Esses achados sustentam a hipótese de que a vitamina D tem efeitos protetores contra diversos tipos de câncer.

O estudo realizado por pesquisadores do “National Cancer Center” do Japão, mostra que o risco de câncer para as pessoas que têm níveis suficientes de vitamina D, o risco de desenvolver câncer é aproximadamente 20% menor do que em pessoas que tem deficiência de vitamina D.

A equipe acompanhou um grupo de homens e mulheres no Japão por uma média de 16 anos, até 2009, utilizando amostras de sangue. As pessoas tinham idade entre 40 e 69 anos. Em aproximadamente 8.000 indivíduos, os pesquisadores examinaram a relação entre a concentração de vitamina D no sangue e a ocorrência de câncer.

Entre todos os tipos de câncer o câncer de fígado é o que apresentou a maior queda no risco. Como o câncer de fígado é resultado da progressão da hepatite, existe uma possibilidade de que a propriedade da vitamina D diminua a inflamação do fígado, diminuindo o risco.

O estudo confirma que o nível de vitamina D, medida pelo teste “25-hidroxivitamina D” tende a ser maior durante o verão e outono e menor nos pacientes durante o inverno por uma menor exposição ao sol.

O estudo sugere que nenhum benefício adicional seria conseguido com uma alta concentração de 25-hidroxivitamina D. Juntamente com os resultados de diversos ensaios publicados na literatura, mostram que elevar uma baixa concentração de 25-hidroxivitamina D para uma concentração intermediária pode aumentar proteção contra o risco de câncer, enquanto que aumentá-la para uma maior concentração (provavelmente acima de 80 nmol / L) pode não resultar em benefícios, sendo contraproducente.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal do autor, tomando como base a seguinte fonte: Plasma 25-hydroxyvitamin D concentration and subsequent risk of total and site specific cancers in Japanese population: large case-cohort study within Japan Public Health Center-based Prospective Study cohort – Sanjeev Budhathoki, Akihisa Hidaka, Taiki Yamaji, Norie Sawada, Sachiko Tanaka,Aya Kuchiba, Hadrien Charvat, Atsushi Goto, Satoshi Kojima, Natsuki Sudo, Taichi Shimazu, Shizuka Sasazuki, Manami Inoue, Shoichiro Tsugane, Motoki Iwasaki – BMJ 2018; 360 doi: https://doi.org/10.1136/bmj.k671 (Published 07 March 2018)

Carlos Varaldo
www.hepato.com

hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar