Hepatite B e C entre indivíduos com diabetes tipo 2

667

Voltar

Pessoas com diabetes tipo 2 têm maior risco de estar infectados com as hepatite B ou C. O estudo teve como objetivo determinar a prevalência das hepatites B ou C em pacientes com diabetes tipo 2 do Nordeste e Sudeste do Brasil.

Os pacientes foram recrutados nos ambulatórios de endocrinologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO-Rio de Janeiro) (84 pacientes) e do Estudo Brasileiro de Síndrome Metabólica (BRAMS), inquérito multicêntrico realizado em três estados diferentes no Brasil: Ceará (região Nordeste), São Paulo e Minas Gerais (região Sudeste) (453 pacientes).

Foram incluídos no total 537 pacientes com diabetes tipo 2 durante o período de 2007 a 2013, sendo 194 (36,12%) do sexo masculino e 343 (63,87%) do sexo feminino, com média de idade de 57,13 anos.

Estre os 537 pacientes com diabete tipo 2 somente 3 (0,55%) estavam infectados com hepatite B, mas em relação a hepatite C treze apresentaram Anti-HCV positivo (2,42%) e desses, sete (1,30%) estavam cronicamente infectados, confirmados pela carga viral.

Concluem os autores que entre os pacientes com diabetes tipo 2 é baixa prevalência da hepatite B e alta prevalência da hepatite C.

MEU COMENTÁRIO

Mais um estudo, desta vez do Brasil, que comprova que a prevalência da hepatite C nas pessoas com diabetes tipo 2 é 100% superior a prevalência encontrada na população em geral, sendo necessário, portanto, que todas as pessoas com diabetes tipo 2 realizem o teste da hepatite C.

Os problemas que causam a diabetes tipo 2 e a hepatite C são similares, isto é, podem ocasionar sérios problemas no fígado, levando a cirrose e ao câncer de fígado e ambas doenças aumenta as possiblidades de problemas cardiovasculares, assim, quando juntas a progressão desses problemas é acelerada, levando a pessoa com diabetes a desfechos de saúde que poderão ocasionar até a morte.

Se você tem diabetes, ou conhece um familiar ou amigo com diabetes, aconselhe ele a procurar realizar o teste da hepatite C. Isso poderá salvar uma vida!

Texto completo disponível online:
https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0211193 

Fonte: Prevalence of hepatitis B and hepatitis C among diabetes mellitus type 2 individuals  – Livia Melo Villar , Bruno Geloneze , Ana Carolina Junqueira Vasques , Maria Lucia Elias Pires , Juliana Custódio Miguel , Elisangela Ferreira da Silva , Vanessa Alves Marques , Leticia de Paula Scalioni , Elisabeth Lampe – Published: February 28, 2019  – https://doi.org/10.1371/journal.pone.0211193

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar