Fiquei orgulhoso por ter sido agraciado com o diploma de “Campeão Mundial da Hepatite”

564

Voltar

Apesar de sempre ter trabalhado com perfil baixo, sem me publicitar como pessoa física, devo confessar que fiquei emocionado e orgulhoso ao receber a notícia de que fui considerado um dos seis campeões mundiais de eliminação da hepatite C.

A “The Task Force for Global Health” reconheceu as contribuições notáveis dos indivíduos que se destacaram para conseguir um melhor compromisso político, implementar políticas e programas que ampliam o acesso às intervenções e aceleram o progresso em direção à eliminação de hepatites, particularmente em países com recursos limitados.

Fiquei emocionado de saber que entre os seis agraciados se encontra o Dr. Khaled Kabil, diretor executivo do Comitê Nacional para Prevenção e Controle de Hepatites Virais do Egito, onde já foram tratados 2 milhões de infectados com hepatite C; o Dr. Ba Wensheng do Departamento de Imunização do Centro Qinghai de Prevenção e Controle de Doenças da China, pela sua luta contra a hepatite B; a Dra. Lesley Miller, professora associada na Divisão de Medicina Geral e Geriatria da Emory University dos Estados Unidos; a Dra. Madhumita Premkumar pela implementação do Programa de eliminação de Hepatite C no estado de Punjab na Índia, modelo hoje expandido a todo o país e, também, o Dr. Petros Katsioloudes,, de Chipre, diretor do Plano de Ação Nacional para a erradicação da Hepatite C até 2024 no país.

Saiba quem são eles na página da “The Task Force for Global Health” em http://cghe-dev.mrmdev2.co.uk/champions (se não compreende Inglês, entre com o navegador Google que faz a tradução automaticamente)

O QUE É A “THE TASK FORCE FOR GLOBAL HEALTH” 

“The Task Force for Global Health” é uma organização global que procura oferecer a todas as pessoas oportunidades de levar vidas saudáveis e produtivas.

A colaboração está baseada no centro de todo o trabalho da “The Task Force for Global Health”. Por meio de parcerias, mobiliza recursos e conhecimentos necessários para resolver problemas de grande escala. Como um facilitador neutro, ajuda a criar consenso e identificar sinergias para que essas parcerias funcionem de maneira eficaz.

Atualmente, atua como secretariado ou centro de operações para oito principais coalizões globais de saúde e comitês de especialistas, incluindo:

– Coalizão para Pesquisa Operacional sobre Doenças Tropicais Negligenciadas

– Parceria Global para a Hanseniase Zero

– Parceria para introduzir a Vacina Contra Influenza

– Iniciativa global para a vacina da Poliomielite

– Comitê Nacional de Certificação (para manuseio seguro e contenção de todos os poliovírus)

– Coligação para controle dos dos Helmintos Transmitidos pelo Solo (STH)

– TEPHINET, e

– Coalizão para Eliminação Global da Hepatite (a partir deste semestre de 2019)

A Força-Tarefa fornece uma plataforma ágil e responsiva para as principais agências globais de saúde e desenvolvimento do mundo aumentarem seu próprio impacto. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, a Organização Mundial da Saúde e a Fundação Bill e Melinda Gates regularmente convocam a Força-Tarefa para auxiliar nas respostas às prioridades globais de saúde.

Atuando em 157 países conta com150 funcionários. Desde 1984, a “The Task Force for Global Health” emprega um poderoso modelo de colaboração que foi originalmente usado para erradicar a varíola, a única doença humana eliminada permanentemente.

A página na internet da “The Task Force for Global Health” mostrando como é a sua atuação no mundo é encontrada em  http://cghe-dev.mrmdev2.co.uk/  (se não compreende Inglês, entre com o navegador Google que faz a tradução automaticamente)

FUNDADORES E FINANCIADORES

Os sócios fundadores e financiadores são a Bill & Melinda Gates Foundation, Centers for Disease Control and Prevention de Estados Unidos, Gilead, Johnson & Johnson, Merck, Pfizer, USAID e World Health Organization.

A receita da “The Task Force for Global Health” em 2018 foi de 2,2 bilhões de dólares (incluindo valores em doações e doações de medicamentos) aplicados em diversas atividades, como o “Projeto Africano da Força de Trabalho em Saúde”; Crianças sem vermes; Consórcio Global para desenvolvimento da Vacina Universal contra Influenza; Parceria Global para Zero Hanseníase; Iniciativa Internacional sobre doação do Mectizan® para combater o Tracoma; Aliança MedSurplus para doação de medicamentos para Doenças Tropicais Negligenciadas; Centro de Apoio à Erradicação da Pólio; Instituto de Informática em Saúde Pública; Programas de Treinamento em Epidemiologia e, a partir do segundo semestre a criação da Coalizão pela eliminação da hepatite global.

Com uma pequena parte do orçamento de 2,2 bilhões de dólares, uns 8,5 bilhões de Reais, certamente existirão recursos suficientes para já a partir deste segundo semestre iniciar atividades nas hepatites que estarão contribuindo para cumprir a meta de eliminação em 2030.

Sem saber como chegaram a meu nome, agradeço de coração pela nomeação como um dos campeões mundiais nas hepatites.

Carlos Varaldo

Presidente do Grupo Otimismo de Apoio ao Portador de Hepatite
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte:
WWW.HEPATO.COM

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO

Compartilhar